Palmácia – Ecoturismo na Última Reserva de Mata Atlântica do Ceará

Com  sua população estimada em 13.022 habitantes (IBGE-2016), Palmácia  é conhecida como  “ Princesinha da Serra” e “Terra das Palmeiras”. Seu clima ameno, com temperatura média em torno de 19ºC, torna a cidade bastante agradável e acolhedora.

Palmácia

Palmácia  já teve diversos nomes.  O nome atual vem de “Palmacea”, nome da família botânica das palmeiras, árvores muito abundantes no lugar. Essa região onde está situada Palmacia,  começou a sua ocupação no século XVIII, por causa de uma grande seca que assolou todo o Ceará e o Nordeste Brasileiro, quando índios da etnia baturité vieram se refugiar nessa região serrana para escapar da seca,   porém com o fim da seca muitos índios não voltaram para o lugar de origem e fizeram um aldeamento no local.  As notícias dessa ocupação são dos meados de 1775, quando já existiam várias povoações espalhadas pelo Maciço de Baturité.

Água Verde - Palmácia

A economia de Palmácia  está baseada na agricultura, pecuária e no turismo. Na agricultura a cidade é grande produtora de café, cana de açúcar, banana, arroz, milho, feijão, feijão fava e hortaliças. Na pecuária possui rebanho de gado bovino, ovino, suíno, caprino e aves para abate e produção de ovos. Quanto ao turismo, falaremos mais adiante mostrando  algumas das atrações do município.

Cidade com arquitetura centenária como muitos edifícios que merecem ser visitados, como o Solar dos Sampaios, em estilo suíço e holandês, Casarão dos Linhares, a Igreja Matriz de São Francisco de Assis, o Palácio das Palmeiras, sede do poder municipal entre tantos outros.

Palmácia  faz  parte do circuito turístico da Serra de Guaramiranga e está encravada na Área de Proteção Ambiental da Serra de Baturité. Fica 75 km de Fortaleza, a capital do estado do Ceará. Devido seu clima agradável, sua localização e a grande quantidade de atrativos, a cidade de Palmácia apresenta um grande potencial para o turismo de aventura e ecoturismo.

O município possui uma parte montanhosa em que se destacam algumas serras que amenizam o clima da região, com uma altitude média de 700 m, são as seguintes: Serra do Lajedo, do Bacamarte, de São João, de São Paulo, Serra Nova e Torre da Lua.

Palmácia  situa-se em zona montanhosa por isso não apresenta rios propriamente  dito  e sim pequenos ribeirões e corredeiras e as belíssimas cachoeiras do Chuvisco, do Salto, do Oratório, das Lajes e do Cafundó. Além disso, há alguns açudes de médio porte que armazenam água para suprir a população com água potável e que também servem de balneários.

Palmácia : Última Reserva de Mata Atlântica no Ceará

Localizada no Maciço de Baturité, local que contém a última reserva de mata atlântica no Ceará, Palmácia  apresenta uma vegetação de grande exuberância, com samambaias, orquídeas e muitas outras plantas silvestres com suas flores de rara beleza. Sua fauna nativa  e variada é composta de muitas espécies de pássaros, como: Tangarazinho, Tangará Dançador, Gavião de Penacho, Currupião, Beija-flores, Periquito de Cara Suja, Rendeira, Sabiá, Surucuá de Barriga Amarela, Surucuá de Peito Azul, Tucano de Bico Verde, entre tantos.

Periquito de Cara Suja - Palmacia
Periquito de Cara Suja – Palmacia
Gavião de Penacho
Gavião de Penacho
surucua_de_barriga_amarela
Surucuá de Barriga Amarela

Mamíferos como: Raposa, Quatipuru, Gambá, Preá, Macaco Prego, Gato Maracajá, Jaguatirica, Onça Pintada, Cotia, Tapiti, Rato do Mato, Sagui da Serra, Anta, Ouriço Cacheiro e muito mais.

Tapiti - Palmácia-CE
Tapiti – Palmácia-CE

E entre os répteis, existem  Cágados, Calangos, Jabutis, Iguanas, Cobra Coral Falsa, Lagartixa de Areia, Camaleões, Jacarés e outros, e também anfíbios como: Sapos, Rãs, Pererecas, entre outros.

O relevo montanhoso de Palmácia  permite a prática de esportes radicais, como o voo  livre, parapente, rapel  e escaladas.

As Trilhas Ecológicas

As trilhas ecológicas são as mais variadas,  onde é possível apreciar os animais em habitat natural e o canto dos pássaros, além  disso algumas trilhas possuem  diferentes níveis de dificuldade de acesso, como é caso da trilha do Bacamarte que tem 2 km de subida íngreme, mas que dá ao visitante ao chegar no topo, uma visão panorâmica das cidades de Redenção, Maranguape, Acarape e Fortaleza.

A trilha da Torre da Lua é mais amena e tem uma passagem pela mata atlântica e de onde tem-se uma maravilhosa visão de uma lindo vale verdejante e florido.

Outro local de extrema beleza é a  Água Verde como sua fauna e flora exuberantes. Os passeios ecológicos permitem observar as mais variadas espécies de pássaros e animais, especialmente o Periquito de Cara Suja em seu habitat natural, que segundo alguns biólogos,  é a ave brasileira mais ameaçada de extinção.

Outra boa alternativa para os amantes da natureza, são as cavalgadas e passeios de charrete que são disponibilizadas em algumas fazendas e pousadas.

A paz e o sossego para descansar e relaxar ou o turismo de aventura? Estas são algumas das possibilidades que o visitante irá encontrar ao se deparar com as magníficas e espetaculares paisagens dessa singular cidade de Palmácia, com seu povo gentil, hospitaleiro e alegre.

A seguir elaboramos este pequeno roteiro para que você se oriente melhor quando estiver conhecendo a cidade de Palmácia:

Água Verde: área que é utilizada para pesquisas e estudos biológicos, devido a diversidade da fauna e flora exuberantes.

Açude da Comissão: reservatório de água de grande beleza. Mandado construir por D.Pedro II

Açude da Comissão
Açude da Comissão

Balneário do Japão: fica próximo a sede do município e é muito utilizado como local de lazer nos finais de semanas pelas famílias. Possui boa estrutura com restaurante de comidas tradicionais.

Balneário_do_Japão_em_Palmácia-CE
Balneário do Japão

Cabeça da Ladeira: mirante natural de onde é possível avistar Fortaleza e a Baixada da Água Verde.

Cachoeira da Serra: considerada uma das menores cachoeiras do mundo. Fica às margens da CE-065, onde os visitantes param para um delicioso banho e tirar fotos.

Cachoeira do Cafundó: fica a alguns quilômetros da sede do município. É uma cachoeira de extraordinária beleza, merece uma visita.

Cachoeira do Cafundó Palmácia
Cachoeira do Cafundó

Cachoeira do Chuvisco: localizada no distrito de Gado dos Ferros, próximo a sede do município. É considerada como uma das principais quedas d’água do Maciço de Baturité. É composta de várias quedas d’água sucessivas, como degraus, formando várias piscinas naturais e cercada pela mata atlântica.

Cachoeira do Chuvisco
Cachoeira do Chuvisco

Cachoeira das Lajes: cachoeira com piscinas naturais rodeada pela mata atlântica. É uma das principais quedas d’água da região e também uma das mais bonitas.

Cachoeira das Lajes
Cachoeira das Lajes

Cachoeira do Oratório: fica na divisa de Palmácia com o município de Redenção. Suas águas formam um magnífico lago onde os visitantes podem nadar a vontade.

Cachoeira do Oratorio Palmacia
Cachoeira do Oratório

Cachoeira do Salto: esta cachoeira encanta por sua altura e beleza.

Cachoeira do Salto
Cachoeira do Salto

Pedra do Bacamarte: é um dos principais pontos turísticos de Palmácia, seu acesso é feito por trilhas ou pode ser avistado da CE-065, na região de Água Verde.

Pedra do Bacamarte
Morro do Bacamarte

Como dá para perceber a cidade de Palmácia oferece muitas cachoeiras para desfrutar.  Vale salientar que além das cachoeiras citadas acima, existem muitas outras, bem como vários mirantes naturais de onde pode-se ter belas vistas panorâmicas dessa região com muita natureza para oferecer ao visitante.

Onde ficar

Pousada da Áurea – R. Felismina Rodrigues Campelo, 14 – (85) 9 9924.0543

Pousada Bom Lugar – Av. Jerusalém, 47

Pousada Geovana Tur – R. Mons. Gumercindo Sampaio, 124

Como chegar

Para chegar a Palmácia, pegue a rodovia CE-065 via as cidades de Maracanaú e Maranguape. São aproximadamente 75 km de distância de Fortaleza.

 

 

 

 

 

4 Comments

Deixe um comentário